Deus e a humanidade, um laço de Amor


Ah, que Maravilhosa Graça que nos alcança todos os dias; é fascinante saber que Deus me ama ao ponto de assumir forma humana para saber como me sinto, assumiu forma humana para saber os medos que enfrento, para sentir a dor da perda e ver como ela dói, para enfrentar dias difíceis.
 É lindo saber que embora pudesse mandar quem quisesse para que soubesse como de fato passamos aqui, ainda assim preferiu abrir mão de toda a Sua Glória, preferiu deixar a Realeza e viveu aqui como um simples Carpinteiro, e como se não bastasse ainda morreu num madeiro. Isso se torna ainda mais significativo, pois o Carpinteiro que trabalhava com madeira durante quase sua vida inteira morreu num madeiro, passou por inúmeras aflições, o castigo que nos trouxe a Paz estava sobre Ele, e pelas suas feridas nós fomos sarados (Isaías 53.5).
 Éramos como ovelhas que tinham se perdido do Bom Pastor, ovelhas desgarradas do aprisco e que nem ao menos tinham a expectativa da Vida Eterna com Cristo, tínhamos uma divida que jamais poderíamos pagar, mas ainda assim Ele decidiu pagar por nós. O preço era caro, era morte de cruz, mas o Amor dEle é tão avassalador que para que não pudéssemos sofrer, preferiu sofrer em nosso lugar.
A cruz era minha, os pecados eram meus, Ele não tinha pecado algum, tinha sido eu que tinha me afastado do Aprisco, que tinha decido sair do Jardim, que tinha decidido pegar toda a minha herança e desfrutar de prazeres momentâneos e que havia trocado a Presença com Ele por coisas banais, mas ainda assim Ele morreu por mim, mas ainda assim Ele morreu por nós, porém nem a morte conseguiu vencê-Lo, porque ao Terceiro Dia nosso Cristo ressuscitou e hoje está à direita do Pai intercedendo por nós. Mas Ele não nos deixou órfãos, antes de ascender ao Céu nos deixou uma Palavra de Refrigério: Ele nos daria o privilégio de ter o Espírito Santo da Verdade  habitando em nós, sendo nosso Guia, nosso Ponto de Partida e nosso Ponto de Chegada, nos deu a Graça de sermos Sua Morada.
Somos filhos não porque merecemos, somos filhos porque a Graça foi Manifestado a nós (Tito 2.11) , somos filhos porque Ele nos deu a honra e o privilégio de poder chamá-Lo de Pai, e nós mesmo sendo errantes mas ainda assim filhos devemos honrá-Lo e obedecê-Lo como Pai, como um Bom Pai que de fato Ele é. Um Pai que corrige, mas que oferece Seu Colo em dias difíceis, um Pai que nos diz não mesmo quando esperamos ansiosamente por um sim, um Pai que quer o melhor de seus filhos, e que embora diga não em alguns momentos está sempre preparando um sim lá na frente, porque Deus é sim um Bom Pai, mesmo que muitas vezes nós não sejamos bons filhos.




0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram